Energia solar: o agronegócio é o segmento que mais investiu em sistemas fotovoltaicos

Economia
energia solar agro

Quem é produtor rural precisa correr contra o tempo para ganhar competitividade com energia solar e abater um dos maiores custos com a produção: a conta de energia.

Mas, parece que a grande maioria tem despertado para o investimento em energia solar, que, além de limpa e renovável, oferece até 95% de desconto na conta.

Em 2020, ano em que foi lançado os últimos dados completos da pesquisa da Absolar, o setor agro dobrou o investimento em soluções de energia elétrica, se tornando o setor que mais investiu em energia solar no Brasil.

Em números, foram R$3,4 bilhões investidos em sistemas de geração própria de eletricidade, o que equivale a 13% dos investimentos feitos nessa modalidade.

Ao todo, foram 32 mil sistemas instalados só em propriedades rurais, gerando energia elétrica para 47 mil produtores.

 

Fim do desconto da tarifa noturna para agroprodutores

Além da crise causada pela pandemia de COVID-19, que se estende até hoje, outro grande motivo pela maior procura foi o fim da tarifa rural noturna. O corte já aconteceu em alguns estados e oferecia 60% de desconto para propriedades rurais entre os períodos de 21h30 e 6h.

A tarifa foi instituída pela lei estadual 1.9812, de fevereiro de 2019, que criou o Programa da Tarifa Rural Noturna, mas já tem data para acabar.

A previsão é que a tarifa permaneça apenas até o final de 2022. Por isso, os agroprodutores já estão trabalhando para estender esse prazo e ganhar tempo para buscar soluções, como a energia solar.

Além disso, a crise hídrica e os riscos de apagões em todo país só reforçam a importância do investimento em soluções que cortem a dependência com a companhia de energia e façam o agroprodutor ser dono da própria geração.

Quer saber quanto custa instalar energia solar na sua fazenda?

Agronegócio é o terceiro setor que mais investe em energia solar

Em 2021, o setor agro atingiu o top 3 de setores com maior investimento em usinas fotovoltaicas no país, ficando atrás somente das usinas residenciais e do setor comerciário.

E esse crescimento tem explicação: além de garantir energia para produção durante todo o ano, mesmo em períodos sem chuva, nublados, em crise hídrica ou com apagões, investir em energia solar impulsiona a produtividade da produção e garante economia que pode ser usada para expansão e melhorias.

Com os números investidos pelo setor, o governo abre os olhos e começa a pensar em programas de incentivo. A tendência, segundo o presidente da Absolar, é que esse tipo de tecnologia atinja um pico de crescimento sem rescendentes.

 

Caixa lança linha de financiamento para energia solar com taxas a partir de 1,17%

Para facilitar ainda mais o investimento, a Caixa Econômica Federal anunciou o lançamento da Caixa Energia Renovável, uma linha de credito para pessoas físicas, com taxa de juros abaixo da média nacional.

Além dessa linha, o banco oferece outras opções voltadas para PJs e empresas, que facilitam o financiamento de máquinas e equipamentos e compra de sistemas de geração de energia renovável com taxa de juros a partir de 1,09% + TR (Taxa Referencial) ao mês.

 

VEJA TAMBÉM

Financiamento de energia solar rural: como aproveitar benefícios e pagar pouco

O que você precisa saber antes de levar a energia solar ao agronegócio

https://cordeiroenergia.com.br/se-a-energia-cair-meu-sistema-solar-continua-funcionando/

Como saber se meu sistema solar está gerando a energia prometida?
Energia solar: a maior aliada do agroprodutor em tempos de crise

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

SOLICITE UM ORÇAMENTO

Agora que você conhece os benefícios da energia solar fotovoltaica, solicite agora um orçamento grátis.

Menu