Os créditos de energia solar realmente dão desconto na conta?

Créditos de energia

Investir em energia solar só traz benefícios e um deles é a geração de créditos.

Mas o que os créditos energéticos têm a ver com o meu consumo de energia? Eles realmente dão desconto na conta?

Calma lá!

Primeiro é preciso entender que não é todo sistema fotovoltaico que produz créditos.

Somente os sistemas on grid (que são conectados na rede elétrica) são capazes de gerar créditos energéticos e, sim, eles podem ser usados como descontos na conta.

Mas para entender melhor como isso pode ser feito, continue a leitura que eu vou te explicar como esses créditos funcionam.

 

O que são créditos de energia solar?

Créditos energéticos são a energia que seu sistema produziu e você não consumiu, ou seja, aquela que sobrou.

A Resolução Normativa 482/12 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) determina que toda energia produzida por você pode ser “emprestada” à rede pública de energia e devolvida para você como compensação.

Essa lei é mais uma das várias medidas que incentivam a produção de energia limpa e ainda permitem que você faça uma espécie de troca com a rede elétrica.

Os seus créditos excedentes serão abatidos automaticamente na sua conta de luz sempre que você precisar e isso significa ainda mais economia para o seu bolso.

Além disso, alguns estados já possuem benefícios onde você pode usar seus créditos energéticos para obter desconto no ICMS e no PIS e Cofins.

 

Como os créditos energéticos de um painel solar são calculados?

A energia fotovoltaica é produzida a partir da luz solar e quanto maior a incidência de luz maior a geração de energia.

Toda energia gerada nos painéis é direcionada para o inversor que a prepara para ser consumida nos aparelhos da sua casa.

Após sair do inversor, a energia vai para o quadro de distribuição e é consumida pelos equipamentos que estão ligados naquele instante. Quando há bastante sol, a energia gerada é suficiente para alimentar todos os equipamentos ligados.

Por isso, em alguns momentos do dia, a geração pode ser maior que o consumo total, e a energia excedente é direcionada para a rede elétrica da distribuidora que contabiliza os créditos gerados no relógio bidirecional.

Durante períodos nublados, por exemplo, onde a geração de energia solar diminui, o consumo dos equipamentos é suprido em parte pela energia solar e parte pela distribuidora, e a energia consumida da rede elétrica também é registrada no relógio bidirecional.

Já durante a noite, o sistema fotovoltaico se desliga automaticamente e a energia consumida vem toda da distribuidora até que haja sol novamente.

No final de cada mês a distribuidora contabiliza energia injetada e consumida que está registrada no relógio.

Por exemplo, se seu painel produz 800 quilowatts/hora de energia e você consome somente 500 quilowatts dessa energia consumida, o resultado é um saldo positivo de 300 kilowatts/hora que são transformados em créditos que serão usados à noite ou quando a produção de energia do sistema não conseguir suprir o consumo.

Caso ainda sobre créditos no fim do mês, você poderá utilizá-los como desconto na conta ou enviar para outras instalações do mesmo titular.

A distribuidora só te cobrará pela taxa de iluminação pública e a taxa de disponibilidade de energia.

 

E se eu consumir mais do que meu sistema produziu?

Agora, em outro cenário, seu sistema produziu 700 quilowatts por hora e seu imóvel consumiu 900 quilowatts/hora. O resultado é um saldo negativo de 200 quilowatts/hora.

Nesse caso, você não será cobrado porque a distribuidora verifica se há saldo de créditos anteriores e esses créditos excedentes que foram produzidos em um dia de bastante sol serão utilizados para abater o máximo possível na conta e você será cobrado pela diferença resultante dessa compensação.

 

Posso usar os créditos de energia solar em outro imóvel?

Sim, e esse é outro benefício de se investir em energia solar.

A geração compartilhada acontece se você possuir outro imóvel no mesmo nome da pessoa responsável pelo imóvel que produz a energia.

Nesse caso você pode, por exemplo, realizar a transferência e usar os créditos que sobraram para abater o valor da conta do seu segundo imóvel.

 

Posso acumular créditos de energia e usar quando eu quiser?

Vale a pena lembrar que a compensação dos créditos é feita automaticamente pela concessionária de energia do seu estado.

Os créditos serão acumulados ao longo do mês, mas serão usados caso sua usina não esteja produzindo energia suficiente para suprir seu consumo.

No entanto, os créditos energéticos possuem validade de 60 meses e caso não sejam usados naquele mês poderão ser usados nos próximos.

 

Viu só? Além de te ajudar a economizar até 95% na conta e ter retorno de investimento que te dá mais de 20 anos de energia de graça, um sistema fotovoltaico ainda te dá créditos para utilizar como desconto ou até mesmo em outro imóvel que esteja no seu nome.

Então, que tal aproveitar a queda no valor de um sistema solar e solicitar um orçamento personalizado para o seu negócio ou sua casa?

Você pode conferir quantas placas seriam necessárias para o seu consumo, além da economia mensal que você poderá obter com o sistema.

 

A Cordeiro Energia tem mais de 12 anos de experiência, os melhores preços da região e financiamentos para você pagar em até 60x.

Energia solar fotovoltaica: a solução para quem quer economizar com energia elétrica
Agroprodutor cresce e ganha competitividade com energia solar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

SOLICITE UM ORÇAMENTO

Agora que você conhece os benefícios da energia solar fotovoltaica, solicite agora um orçamento grátis.

Menu